quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Histórias dos Integrantes

Desde 1992 até hoje os ROTENTIX tiveram diversas formações, portanto vou dedicar este post para relembrar estes momentos e pessoas.

Antes mesmo de eu, Douglas, entrar na banda, os Rotentix tinham a seguinte formação: Cristiano, Sey e Xorão. Este integrante "desconhecido" até o momento para a maioria dos amigos atuais da banda, o Cristiano, um grande amigo de infância era um baixista de um estilo um pouco diferente dos demais, com suas saias escocesas e cabelos compridos ao estilo Anthony Kiedis iniciou a banda com os outros dois Sey e Xorão, até que um certo momento estes me chamaram para tocar guitarra . Insatisfeito com a performance do Cristiano, o Xorão teve uma briga e o Cristiano saiu do quarto de ensaio ao estilo Joey Ramone no show Drew Carey (para quem não conhece este é o link http://www.youtube.com/watch?v=ec_QYQ1RyE4). Ficaram de mau/mal por um tempo mas depois voltaram a ser amigos. Neste momento surgiam os Rotten Chicks, com Douglas assumindo a guitarra e vocal, com o Sey trocando a guitarra pelo baixo e com o Xorão assumindo a batera. Ensaiávamos no quarto do Xorão no terceiro andar de um dos blocos do condomínio João Salomoni no bairro Vila nova de Porto Alegre.
Após alguns ensaios eu não me sentia confortável cantando, portanto chamamos o Ninguém, o qual fez até um show com a banda, mas não seguiu adiante. Após o Ninguém, assumiu os Vocais o FoFo. Nesta época até o Elizandro da banda Sunset Riders de Porto Alegre foi lá, porém estávamos procurando um vocal mais próximo ao Joey Ramone. Hoje a banda Sunset Riders é uma banda de muito sucesso nas noites gaúchas. O Elizandro se livrou de uma vida de Rock sofrido hehehe! Nossas bandas são muito amigas, na época representávamos o rock na Vila Nova. Um abraço aos amigos Elizandro, André, Ronei e Cristiano da Sunset Riders!

Portanto permanecemos em um Trio até a chegada do Budigo, o qual chegara para tocar guitarra. O Budigo era muito bom guitarrista e ficou muito tempo na banda, gravando e compondo os detalhes das guitarras dos CDs Tarja Preta e Miserável. Neste último o Budigo colocou seu rosto na capa, pois ele se considerava um miserável na época, pois não tinha dinheiro para pagar os ensaios. hehe. Portanto fui para o Vocal, ficando o quarteto que representou a banda por muitos anos. Douglas, Budigo, Sey e Xorão.

Após alguns anos com a saída do Budigo chegou o Davi Pacote, o mesmo que hoje está na Tequila Baby, fazendo diversos shows com a banda, inclusive em Curitiba. O Davi foi a solução Ramonera, uma bíblia de Ramones, sabia todos os sons dos Rotentix já no primeiro ensaio e além disso é claro era amigo desde os tempos dos shows do extinto bar Ponto Final no brick da Redenção. Ficou não sei quantos anos e saiu da banda para outros projetos na época. Uma das coisas que ninguém sabe é que tem várias guitarras no CD Miserável gravadas pelo Davi, e baixos gravados pelo Igor Chacau, pois alguns arquivos ficaram corrompidos nas gravações. O Davi Pacote mixou e masterizou o cd Miserável alguns anos depois.

Nesta época o Xorão decidiu sair da banda, tinha cansado, portanto chamei o Alemão, famoso Diego Lopes baterista da Banda Fused. O Alemão é outra bíblia, sabia tudo de Ramones, tinha um bumbo poderoso. Lembro que eu ficava enchedo o saco falando para o Alemão usar o Ring Shot, uma batida muito usada para deixar o som da caixa explosiva. O Alemão tava naquelas épocas de HC e era puro bumbo e chipô, a caixa sumia. Depois que usou o Ring Shot foi até para a Fused!!! Ele foi mais um que ficou milhonário indo para uma banda famosa! Nossa banda é tipo a Segunda Divisão do Rock (Próximo nome de algum cd nosso), o pessoal da primeira divisão tá de olho na nossa banda hehe. Eles sabem que nosso sistema de treino é puxado e quem vir daqui vai se adaptar fácil hehe....

Então o Pacote e o Sey saíram da banda... e agora... Chamei o Igor Pires o Chacau e o Victor Corleone, ensaiamos 1 mês, fizemos um show e daí foi eu que perdi a vontade de tocar. Claro que essa minha falta de vontade de seguir com o rock não foi por causa do Igor e do Victor. O Igor era um Guitarrista excelente, se criou com o Pacote, portanto os dois viviam Ramones, viviam o underground Porto-Alegrense, o Igor se encaixou perfeitamente, pois sabia todos os discos dos Ramones e dos Rotentix. Além disso ele era fotógrafo, aliás as nossas melhores fotos foram tiradas pelo pai do Igor no Estúdio dele. Lembro que eu tinha feito um site de internet para trocar pelas fotos. Já o Victor tinha muita gana e estava começando a tirar os sons na época. Este também se criou com o pessoal da banda e vivia indo junto nas vans e shows, portanto se tornou um grande amigo meu e de todos da banda. Hoje o Victor é um DJ bem conhecido na noite de Porto Alegre e segue com projetos de Ramones Cover e outra banda lá de estilo um pouco diferente, meio poser posso dizer.Então a banda era eu o Igor, o Victor e o Alemão. Na real o que me fez perder a vontade de tocar naquela época foi a minha idade hehe, eu era 10 anos mais velho que eles e me sentia meio por fora da turma... Enterrei a banda após desse show, com lápide e tudo na internet.

No final desse show que eu tinha entitulado o último show da banda, apareceu o Guga, ex guitarrista da Los Vatos na época e chegou para mim falando, magrão, se tu quiser continuar, vamo junto! Se passaram vários meses e então decidi aceitar a proposta do Guga. Chamei ele o Alemão o Sey e formamos uma formação muito boa.

Logo após, o Alemão recebeu o convite para tocar na Fused, e ele se foi. Portanto chamei o Alex Lamarque, um dos melhores bateras de punk Rock que eu já vi aqui no estado. O cara parecia um relógio, fã de Ramones se encaixou fácil na banda, ficando eu o Sey ele e o Guga. O Alex tinha vários projetos paralelos e o mais estranho é que ele tinha vindo de uma banda de bailão, tocava em bailes colocando a colonização Alemã do Vale dos Sinos para dançar. O Alex é um cara que certamente vai aparecer em alguma banda grande, pois tem muito talento. Então o Alex saiu e o Sey também. Entrando na banda o Victor novamente e o Bauer. Ficando eu o Guga o Victor e o Bauer. Bauer é o atual batera da banda e chamamos ele pelo perfil que ele tem, além de ser um grande baterista e conhecedor de Ramones é claro. Sobre o Bauer nem vou falar muito pois as histórias ainda virão hehe.

O Victor acabou saindo da banda por ter muitos projetos paralelos de maior importância que a banda, eu disse para ele sair e priorizar o que dá retorno para ele. A banda atrapalhava o ritmo de vida dele. Com a Saída do Victor a banda está ensaiando o novo baixista, que ainda estamos por apresentar.

Em breve mais histórias!

Um Abraço,

Douglas